Socialista Morena
Politik

O evangelho da intolerância

Jesus Cristo disse: “Amai ao próximo como a ti mesmo”. Esta frase, por si só, demonstra o absurdo que é pessoas auto-denominadas cristãs basearem sua conduta na intolerância. É incoerente com as palavras de Cristo, que foi capaz de defender uma prostituta de ser apedrejada, ser preconceituoso. Cristãos não apedrejam. Acolhem. Respeitam. Estamos, neste momento, […]

Cynara Menezes
12 de abril de 2013, 18h14

(Patrick, ativista gay em Uganda. Foto: Hernán Zin/El Pais)

Jesus Cristo disse: “Amai ao próximo como a ti mesmo”. Esta frase, por si só, demonstra o absurdo que é pessoas auto-denominadas cristãs basearem sua conduta na intolerância. É incoerente com as palavras de Cristo, que foi capaz de defender uma prostituta de ser apedrejada, ser preconceituoso. Cristãos não apedrejam. Acolhem. Respeitam.

Estamos, neste momento, em nosso país, caminhando sobre terreno perigoso. Pastores ambiciosos que pouco se preocupam legitimamente com o bem-estar dos fiéis, usam de ideias medievais para aumentar o seu rebanho. Querem convencer as pessoas que é pecado ser gay, embora muitos religiosos, inclusive evangélicos, contestem essa afirmação. É muito preocupante. Se esta concepção vingar, estes pastores terão plantado a semente da discórdia no seio familiar. Será pai contra filho, irmão contra irmão. Nada mais anticristão.

Roger Ross Williams, um cineasta novaiorquino, ele mesmo vítima de preconceito da igreja protestante que sempre frequentou por ser gay, fez uma descoberta aterradora: dinheiro doado por evangélicos norte-americanos está sendo utilizado por fundamentalistas para semear a intolerância contra homossexuais nos países africanos. A situação já é gravíssima em Uganda, onde pode ser aprovada dentro de poucas semanas uma lei anti-gay que prevê até mesmo a pena de morte para quem se relacionar com pessoas do mesmo sexo. Os políticos são pressionados a todo momento pelos pastores evangélicos pela aprovação do projeto (isso faz você lembrar de alguma coisa?).

O conservadorismo norte-americano encontrou terreno fértil na sofrida África para espalhar o preconceito. Eu pergunto a você, cristão evangélico: você quer este destino para o Brasil? O que é mais importante: a mensagem amorosa de Jesus ou a do intolerante pastor de sua igreja? De que maneira você quer olhar para seu irmão, irmã, filho, filha, amigo, amiga? Com ódio ou com amor? Não se permita ser manipulado. Abra o olho. Ao mesmo tempo que se enchem de dinheiro (inclusive o seu), muitos destes pastores estão orientando seus passos não para o caminho do bem, mas por um caminho sem volta. A reação tem que vir de todos, mas principalmente de você.

Não deixe de assistir ao documentário de Williams, The Gospel of Intolerance, publicado no site do New York Times no início do ano. Está legendado em português. É simplesmente assustador.


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(19) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Gabriela Pessoa em 12/04/2013 - 18h33 comentou:

Cynara, muito bom o texto. Quero te fazer uma pergunta honesta. Você acha que a Presidenta Dilma e o PT não podem fazer nada a respeito do avanço teocrático no Brasil? Que não há mesmo nenhuma responsabilidade deles, do PT, do Governo, sobre o que vem acontecendo no País? Por favor, sem paixões políticas, apenas sua opinião sincera. Obrigada.

Responder

    Leonardo Santos em 14/04/2013 - 02h59 comentou:

    Não sou a Cynara, óbvio, mas penso que o PT entrou numa espiral de "mercado eleitoral". Pouco importa o que acontece, desde que os votos da crescente população evangelizada sejam garantidos para a continuidade do projeto de poder planejado.

    morenasol em 01/05/2013 - 02h30 comentou:

    gabriela, eu acho que o PT está se omitindo, sim. tudo bem que tenha feito aliança em 2010 para demonstrar que dilma não era " abortista", mas por que continuar agora? nessa questão da comissão de direitos humanos, o PT foi diretamente responsável pela indicação de marco feliciano. eles preferiram outras comissões e deram a brecha para o PSC tomar conta da comissão.

Caio em 12/04/2013 - 19h02 comentou:

Acho que tudo isso que foi escrito aqui é um tanto quanto generalista, pessoas más existem em todos os lugares e de todos os tipos, brancos, negros, amarelos, homossexuais e heterossexuais, homens e mulheres… Acho muito errado esse tipo de generalização.
Nao é porque um grupo isolado de extremistas esta tomando uma posição destas, você caro escritor, tem o direito de julgar todos os pastores evangélicos, como se fossem tudo da mesma laia… No meio deste povo existe muita gente boa de grande índole, que preza pelos direitos humanos e prega as palavras da Bíblia.

Responder

    Rodrigo Souza em 13/04/2013 - 13h59 comentou:

    A gente boa de grande índole, que preza pelos direitos humanos e prega as palavras da Bíblia não estão nos altos cargos do executivo e do legislativo. A gente boa de grande índole, que preza pelos direitos humanos e prega as palavras da Bíblia estão por aí, isolados, achando-se ofendidos por uma suposta generalização e fazendo de tudo, menos se engajar, para mudar o status.

    Bruno em 13/04/2013 - 14h07 comentou:

    Foi justamente por isso que o autor do texto escreveu:" Querem convencer as pessoas que é pecado ser gay, embora muitos religiosos, inclusive evangélicos, contestem essa afirmação. " Quando ela se referiu a Evangélico, ela quis mostrar a realidade do que está acontecendo no Brasil hoje e não generalizar toda uma classe. Seria o mesmo que dizer que todos os gays são promíscuos, que todas as mulheres são submissas e que todos os negros são amaldiçoados. Acho que ter um pouco de sensibilidade na hora de ler um texto é essencial e não levar pro lado pessoal. Acho que quem está generalizando o texto dela é você!

    Italo em 14/04/2013 - 16h00 comentou:

    Eu tenho certeza que existem pessoas de boa índole no movimento Protestante. E é importante que se manifestem, que rompam o silêncio visto como omissão ou até como consentimento. É preciso que toda a sociedade se manifeste contra o fundamentalismo que está crescendo assustadoramente. Acredito que em pouco tempo as campanhas eleitorais abordarão apenas questões religiosas e abandorão a discussão de temas de interesse de todos como a economia, emprego, segurança, saúde… A sociedade com discernimento tem que reagir!

Fatima medeiros em 12/04/2013 - 22h28 comentou:

Nova forma de barbarie e opressao, ha que se estar atento e lutar para que estes doidos, que manipulam as pessoas pobres e inocentes, nao tomem conta do Brasil, ja esta perigosa esta bancada evangelica e alguns padres carismaticos.

Responder

Maria Elisa em 13/04/2013 - 14h08 comentou:

Quantos felicianos por aí! Um horror!

Responder

Dario em 13/04/2013 - 15h11 comentou:

Não acredito nessa tese da barbárie medieval. 1) Poucos no Brasil não conhecem a História da idade Média, conhecem apenas a versão dos iluministas preconceituosa que a catalogou como sendo Idade das Trevas. 2) A intolerância é de mão dupla, e mais forte nos ativistas que provocam crentes em frente a igrejas e em passeatas, os crentes se limitam a exercer seu direito pleno de culto que a própria esquerda lutou para anotar na CF-88. 3) na era dos vídeos instantâneos não se encontram muitos videos com provocações e agressões dos cristãos para com os homo afetivos, o que sim há é o exercício de crença, se isso proporciona a polêmica os socialistas de verdade deveriam se orgulhar já que a aplicação do marxismo subentende a contradição e a polêmica. Polêmica ainda não é crime mas a esquerda quer a criminalização do simples debate. 4) A imposição das minorias sobre a maioria é típica de regimes de exceção, se a esquerda tivesse segura de que a sociedade brasileira quer essas mudanças jurídicas ela (a esquerda do PCO ao PT) já teria proposto plebiscito, como perderiam hoje querem ganhar por vias duvidosas.

Responder

    Gustavo em 30/04/2013 - 21h21 comentou:

    Tudo refutável se ler a matéria novamente.

Carlos Bansemer em 14/04/2013 - 15h42 comentou:

Meu caro Dario, e a provocação que fazem ao quererem evangelizar na Parada gay? O direito a Livre manifestação(Passeata incluída/Manifestação contra quem for) é concebida Pela Carta Magna de 1988. E a intolerância cristã fundamentalista que passa na Tv essa não conta? esqueceu-se dessa? A televisão como concessão PÚBLICA, constitucionalmente falando, não pode servir de proselitismos religiosos; Concessão pública que é submetida a Carta de 88 que VEDA qualquer forma de discriminação! Você diz que não se encontra provocações,agressões para com os Homo afetivos…da uma olha nos vídeos do Mala-faia. Exercício de Crença não pode ser usado de argumento para estigmatizar minorias- Quando há conflito entre dos direitos fundamentais, prevalece o Pilar da nossa Carta Magna, O princípio Dignidade da Pessoa Humana. E o que quer se criminalizar não é o simples debate,mas sim a Injúria contra as minorias- Desonestidade intelectual a sua meu caro…
Imposição de uma Minoria? Os evangélicos são minorias,então há uma imposição? E outra, os Direitos Civis de primeira geração( as Liberdades individuais) não podem "sofrer" plebiscitos. Até porque a ideia do constituinte originário foi de limitação na esfera de atuação do Estado em relação ao indivíduos; prevalecendo os Direitos Civis. Então, vamos estudar mais um pouco da área Jurídica,antes de falar do que não sabe.
.."Hoje querem ganhar por vias duvidosas"? Quais meu caro? gostaria que tu discorresse sobre. Podes fundamentar sua afirmação?

Responder

edu em 14/04/2013 - 17h31 comentou:

não veio!! o problema é bem anterior!! a de se chegar um dia em que não haverá mais pregação!! o próprio ato de evangelizar em campo já é um desrespeito a crença do outro que esta sendo evangelizado!!!
a bíblia tá ai pra quem quer, quem se sentir bem com ela, mas não venha me dizer que ela é boa pra mim ou pra minha sociedade ou pro meu planeta, pq não é!! e ja sabemos disso a muito tempo!!!

Responder

Valéria em 15/04/2013 - 01h01 comentou:

Quem tem que saber e discernir se a bíblia é boa ou não, é cada pessoa, cada cidadão, exercendo sua liberdade de credo, de opiniões… cada um liga sua tv no canal que quer! Ninguém é obrigado a assistir Malafaia ou qualquer outro pregador, assim como ninguém igualmente assiste ao Faustão, a não ser que o queira! Ouve-se e acredita-se no que se quer! Isto é liberdade, assim como todos são livres para fazerem passeatas e igualmente livres para irem, em vias públicas, e pregarem o que quiserem, pregarem aquilo em que creem! Assim como os gays 'creem' que nasceram homossexuais(sem que a ciência tenha provado), os evangélicos, católicos, ou seja que religiosos forem, creem no que a bíblia diz , que todos nascemos heteros! E que ninguém apedreje ninguém pelas divergências, e que ninguém proíba o que crê/pensa diferente, de falar daquilo em que creem! Pau que bate em Chico bate em Francisco, meus caros! Não posso me utilizar do tal Direito à Livre Manifestação somente em meu favor, de acordo com minhas conveniências. Fica aqui minha singela e humilde opinião como cidadã…tenho direito, certo? E concordo com o Dario.

Responder

brunopavan em 17/04/2013 - 16h05 comentou:

Cynara, citei o Socialista Morena nesse post aqui sobre a a Lei do nascituro. Veja lá se concordo com os argumentos http://foradefocoblog.wordpress.com/2013/04/17/le

Responder

Ed Soares em 19/04/2013 - 15h26 comentou:

Infelizmente, enquanto existirem evangélicos dominados e que aceitem cegamente a dominação da parte de alguns, isso, essa coisa do preconceito, vai continuar assolando vítimas, por conta do preconceito em nome de Deus.

Responder

Adilson em 29/05/2013 - 17h10 comentou:

esqueçam! deus não existe, nem jc nem nenhuma porr q o valha. isso é pura invenção de grupos que tem seus interesses e querem ver as pessoas infelizes para ganharem dimdim. Vivam suas breves vidas com quiserem pois é só isso que realmente vale a pena.

Responder

Asaph em 29/12/2013 - 16h40 comentou:

Na parte que a Bíblia fala sobre amar o próximo como a ti mesmo eu enxergo como sendo respeitar e excluir todo o tipo de preconceito, não literalmente amar uns aos outros. Interpretar um texto é diferente de puxar a sardinha pro seu lado. Eu tenho os meus motivos para não concordar com essa orientação sexual mas não é por isso que vou discriminar o próximo, temos opiniões diferentes e só – Não entendo o porque de tanto rebuliço nesse assunto, a palavra chave é convivência -, ele(a) é igual a mim só que com uma opinião diferente, tem os mesmo direitosdeveres que os meus e também tem todo o direito de ser feliz. Eu não concordo com o preconceito e essa "caça" aos homossexuais que aconteceram nesses últimos anos, mas uma coisa que me deixa com muita raiva é a atitude de uma parcela dos homossexuais: Estou saindo de uma balada lotada, e acidentalmente, piso no pé ou esbarro em alguém, ele(a) me vê com a minha namorada e decide arrumar confusão com base na minha "homofobia"… AH FALA SÉRIO, se sou hétero agora tudo o que eu faço é homofóbico?! O que eu percebo é que a galera (dos 2 lados) quer brigar e vai continuar a arrumar motivo pra brigar. Ninguém engole ninguém na força, tentar fazer isso na verdade só piora. Falta muita inteligência e respeito de ambos os lados.

Responder

luis henrique arge saldanha em 02/07/2019 - 22h22 comentou:

primeiramente cristo pregou o amor mas também a justiça,misericórdia e juizo e ele falou mais do inferno no novo testamento doque do céu porque isso? porque ele estava querendo alertar sobre os perigos do inferno e sobre os que iriam para la em corintios o apostolo paulo falou claramento não entraram no reino dos ceus os bebados imorais homossexuais adulteros fornicadores e outros e dentro desse grupo de pessoas que não entraram no céus casso não se arrependam de coração do seu pecado e não mudem são os homossexuais eles não vão conseguir o céus casso não se arrependam dos seus pecados se se arrependeram e mudarem ai vão chegar lá casso contrario não chegaram. e esses pastores não são medievais eles só pregam a verdade ensinada por cristo e pelos santos apostolos e os que se dizem evangelicos mas permitem casamentos homossexuais e etc não são cristaõs são religiosos ou qualquer outra coisa menos cristãos pois para ser cristão é necessario seguir as sãs doutrinas biblicas e quem apoia isso não segue as sãs doutrinas biblicas segue um doutrina diabolica feita pelo proprio diabo que não tem nada de sã

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Direitos Humanos, Politik

Bolsonaro afirma que Jean Wyllys fará “visita íntima” a Lula na prisão. E é…


Há alguns dias, veio à tona um trecho da série protagonizada pela atriz Ellen Page, Gaycation, no Rio de Janeiro. No episódio, a atriz tem um encontro para lá de “vergonha alheia” com Jair Bolsonaro,…

Politik

A cruzada anti-aborto já começou


Enquanto o PSDB e o PT se digladiam pelo poder, os fundamentalistas já estão pavimentando o caminho para, novamente, mergulhar a disputa presidencial e o País no obscurantismo. E temo que nenhum dos dois partidos…