Socialista Morena
Politik

Um poema para o fim do mundo, por Pablo Neruda

Canto Morri com todos os mortos por isso pude reviver empenhado em meu testemunho e em minha esperança irredutível. Um mais, entre os mortais, profetizo sem vacilar que apesar do fim do mundo sobrevive o homem infinito. Rompendo os astros recentes, golpeando metais furiosos entre as estrelas futuras, endurecidos de sofrer, cansados de ir e […]

Cynara Menezes
21 de dezembro de 2012, 11h13

(cena do filme Melancolia, de Lars von Trier)

Canto

Morri com todos os mortos
por isso pude reviver
empenhado em meu testemunho
e em minha esperança irredutível.

Um mais, entre os mortais,
profetizo sem vacilar
que apesar do fim do mundo
sobrevive o homem infinito.

Rompendo os astros recentes,
golpeando metais furiosos
entre as estrelas futuras,
endurecidos de sofrer,
cansados de ir e de voltar,
encontraremos a alegria
no planeta mais amargo.

ADEUS

Terra, te beijo, e me despeço.

***

Me morí con todos los mueitos,
por eso pude revivir
empeñado en mi testimonio
y en mi esperanza irreductible.

Uno más, entre los mortales,
profetizo sin vacilar
que a pesar de este fin de mundo
sobrevive el hombre infinito.

Rompiendo los astros recientes,
golpeando metales furiosos
entre las estrellas futuras,
endurecidos de sufrir,
cansados de ir y de volver,
encontraremos la alegría
en el planeta más amargo.

ADIÓS

Tierra, te beso, y me despido.

(do livro Fin de Mundo, 1969)


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(3) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

hans tramm em 21/12/2012 - 14h15 comentou:

Hasta la vista.

Responder

Messias Macedo em 22/12/2012 - 14h04 comentou:

PREVISÕES PARA 2013!
# *“os(as) supremos(as) do supremoTF” retornarão das férias em fevereiro, após 1,5 mês de – “supremo privilégio”!;
*“os(as) supremos(as) do supremoTF”: aspas monstruosas e letras submicroscópicas!
# nos primeiros papos no cafezinho do “supremoTF”, o assunto predominante será: “…A minha estada em Paris foi um ‘glamour’! Ah! Há muitos anos que o local predileto para passar o meu Réveillon é nos arredores da Torre Eiffel!…” “… Eu conheci parte do Leste Europeu, ‘dei um saltinho’ e visitei Dubai! Dubai é uma cidade singular!…” “… Passei a maior parte das minhas férias ‘na ponte aérea New York-Londres’! Aproveitei para comprar camisas de seda e gravatas italianas, mesmo porque os holofotes do PIG são exigentes!…” “… Por sugestão ‘do nosso jornalista’, Alexandre Garcia, visitei Veneza e, depois, Praga! E fiquei encantado(a) com a educação do povo austríaco! Que civilidade! Por um bom tempo, esqueci das favelas e escolas de lata de São Paulo [“do (S)erra/Kassab” – (a)de(n)do sujo do matuto ‘bananiense’!…];
# “De volta ao batente”, “os(as) supremas” não irão, apenas, esperar a produção e expedição do acórdão relativo ao julgamento da Ação Penal 470, a sua publicação no Diário Oficial, o período dos lídimos embargos declaratórios e infringentes, o período dos recursos a serem encaminhados uma Corte Internacional, enfim…;
# Simultaneamente, “os(as) supremos(as) do supremoTF” – submetidos(as) ao clamor da opinião pública e dos deveres atinentes ao STF – começarão a julgar a *Ação Penal 536(!) É importante lembrar que, neste tópico, “o supremo que mata no peito” “não deu bolas” [RISOS] para a cronologia evocada [seletivamente!] em relação à ingerência inconstitucional de uma liminar assinada pelo próprio Luiz Fux, no tocante a votação do veto presidencial relativo à distribuição dos ‘royalties’ do petróleo!… Mas, tudo bem, “meu peixe”, “a verdade é uma quimera!”;…

Responder

Messias Macedo em 23/12/2012 - 12h13 comentou:

O primeiro dia dos anos!

Uma bola de fogo
Tomou de assalto
Um ponto!

Messias Franca de Macedo – poeta incidental

Prezada e competente jornalista Cynara Menezes, conterrânea, parabéns pelo seu trabalho!
Felicidades!

Feliz Natal! Extensivo a todos e a todas colaboradores(as) e comentaristas desta conspícua e democrática 'casa cibernértica'!

… E a luta continua!

Hasta la Victoria Siempre!

Saudações democráticas, progressistas, civilizatórias, nacionalistas e antigolpistas,

BRASIL (QUASE-)NAÇÃO
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura, Politik

Herberto Helder (1930-2015): o poema não é um objeto


Considerado o maior poeta português da atualidade, o madeirense Herberto Helder, morto aos 84 anos em Cascais, poderia ser ainda mais conhecido no mundo não fosse por uma característica singular: não dava entrevistas nem se…

Cultura

Uma entrevista com o poeta Manoel de Barros (1916-2014)


Hoje morreu, em Campo Grande (MS), o poeta cuiabano Manoel de Barros, aos 97 anos. Há exatos 16 anos tive a enorme honra de entrevistá-lo, coisa rara, porque ele não gostava de dar entrevistas. O…