Socialista Morena
Politik

A Lava-Jato virou moeda de troca para aprovar projetos do governo no Congresso?

Ou você aprova o que eu quero ou eu te prendo: se Maia tivesse feito o que Moro queria, seu sogro teria sido preso?

Rodrigo Maia comemorando a reeleição para a presidência da Câmara. Foto: Lula Marques
Cynara Menezes
23 de março de 2019, 09h21

Ou você aprova o que eu quero ou eu te prendo: terá a Lava-Jato se transformado em moeda de troca para a aprovação de projetos do governo no Congresso? É o que o país quer saber após assistir aos fatos desta semana.

Vamos recapitular: desde fevereiro, Sérgio Moro vinha cobrando Rodrigo Maia para que agilizasse a votação de seu “pacote anticrime”, mas o presidente da Câmara insistia em que o projeto do ministro da Justiça só será votado após a reforma da Previdência. A “bancada da bala”, apoiadora de Moro, também participava da pressão sobre Maia.

Mas Maia não gostou que Moro estivesse se comportando como presidente da República e, na quarta-feira desta semana, tratou de colocar o ministro em seu devido lugar. “O funcionário do presidente Bolsonaro? Ele conversa com o presidente Bolsonaro e, se o presidente quiser, conversa comigo”, disse o presidente da Câmara. “Eu acho que ele conhece pouco política. Eu sou presidente da Câmara, ele é ministro funcionário do presidente Bolsonaro. Então o presidente Bolsonaro tem que dialogar comigo. Ele não é presidente da República, não foi eleito para isso.”

Eu sou presidente da Câmara, ele é ministro funcionário do presidente Bolsonaro. Então o presidente Bolsonaro tem que dialogar comigo. Ele não é presidente da República, não foi eleito para isso

Para piorar as coisas, Rodrigo Maia ainda criticou o projeto de Moro, acusando o ministro de ter copiado alguns trechos de proposta anterior para a segurança pública feita pelo ministro do Supremo Alexandre de Moraes –projeto, aliás, que Maia defende, desde o princípio, que seja apensado ao projeto de Moro, por tratar de temas semelhantes. “Ele está copiando o projeto direto do ministro. É um copia e cola, não tem nenhuma novidade, poucas novidades no projeto dele”, disse.

Moro subiu nas tamancas e soltou uma nota que é praticamente uma passada de recibo na acusação de plágio, dizendo que seu projeto é “inovador”. “Sobre as declarações do presidente da Câmara Rodrigo Maia, esclareço que apresentei, em nome do governo do presidente Jair Bolsonaro, um projeto de lei inovador e amplo contra crime organizado, contra crimes violentos e corrupção, flagelos contra o povo brasileiro”, diz a nota de Moro. “A única expectativa que tenho, atendendo aos anseios da sociedade contra o crime, é que o projeto tramite regularmente e seja debatido e aprimorado pelo Congresso Nacional com a urgência que o caso requer. Talvez alguns entendam que o combate ao crime pode ser adiado indefinidamente, mas o povo brasileiro não aguenta mais. Essas questões sempre foram tratadas com respeito e cordialidade com o Presidente da Câmara, esperando eu que o mesmo possa ocorrer com o projeto e com quem o propôs. Não por questões pessoais, mas por respeito ao cargo e ao amplo desejo do povo brasileiro de viver em um país menos corrupto e mais seguro. Que Deus abençoe essa grande nação.”

Na quinta-feira, vazou a informação de que Maia havia indicado Marcelo Freixo, crítico do projeto de Moro, para compor a comissão que irá analisá-lo.

No mesmo dia, o juiz Marcelo Brêtas, aliado de Moro, autorizou a prisão preventiva do ex-presidente golpista Michel Temer, do coronel João Baptista Lima Filho e… do ex-ministro Moreira Franco, casado com a sogra de Rodrigo Maia, ou seja, sogro por consideração do presidente da Câmara. É fato que ambos, Moreira e Temer, são acusados há anos de envolvimento em corrupção, mas nenhum dos dois foi julgado nem mesmo em primeira instância. Por que a prisão saiu neste momento? Coincidência?

Para o país, a pergunta que fica é: se Maia tivesse feito o que Moro queria, Moreira Franco teria sido preso?

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(7) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

João Ferreira Bastos em 23/03/2019 - 12h34 comentou:

Só não vê quem não quer.
a Farsa jato é um partido politico nos moldes da máfia ou milicia

Responder

Manuel em 23/03/2019 - 14h55 comentou:

Tem-se desculpa pra tudo. Essa esquerda é ridícula! Os cães ladram, o STF trabalha contra, mas a Lava-jato continua seguindo seu curso, totalmente destemida. E com o apoio da população, é bom que se diga.

Responder

augusto em 23/03/2019 - 17h09 comentou:

ve-se que Maia deve sua escolha como pres da camara MAIS ao grupo congressual que quer aparar a ponta das asas do moro, a.k.a. savonarola de curitiba, do que aos xiitas que gravitam em torno d PSL.
O STF e o PGR tambem foram longe demais em dobrar-se ao curitibano por tres anos… e agora sentem que é hora de colocar-lhe os freios e o bridão.
Tambem na falta de um, o Brasil ter dois “messias” já é demais, não é mesmo?

Responder

Wellington antonio da silva em 24/03/2019 - 06h27 comentou:

Rodrigo maia é o botafogo na planilha com codinome botafogo kkkkkk ele viu o presidente temer preso. Seu sogro moreira franco preso. Imagina mulher do maia vendo pai ser preso? Que inferno em? Se o temer foi preso ex presidente ele tem a grande chanse de passar un tempinho no chilindró. Quero ver ele preso .etc….

Responder

Mauricio Rocha em 24/03/2019 - 14h57 comentou:

De fato a lava jato é utilizado como arma política. Também é fato que Rodrigo Maia é filho de César Maia, notório corrupto.

Responder

Miranda em 25/03/2019 - 11h03 comentou:

Todas as manobras são claras pra quem quer ver alguma coisa e está preocupado em se esclarecer. Mas grande parte das pessoas que conheço, muitos deles parentes, continuam a se informar através do zap, que lhes traz tudo mastigadinho, com explicações plausiveis: Moro continua sendo um grande herói e Bolsonaro não foi aos EUA entregar o Brasil em uma bandeja, mas em busca de dias melhores para o nosso povo.
O que fazer pra atingir essa gente?

Responder

cleusa em 25/03/2019 - 13h29 comentou:

Destemida???? OU vc quer dizer ditatorial a mando dos EUA!? Uma operação vitalícia não existe em lugar nenhum do Planeta! Aliás, os membros da nefasta lava jato não tem nada de santos! É só ver o que pretendiam fazer com mais de R$2,5 bilhões, que pertence ao Estado Brasileiro. No entanto estavam se apossando dele como se lhe pertencesse! Grande destemida!!! Melhor dizer, tenebrosa destemida!!

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Feminismo

Rosário pede proteção à Câmara e à PF contra ameaças e insultos de Bolsominions


Assediada cotidianamente por seguidores do deputado Jair Bolsonaro há quase 15 anos, a deputada petista clama por providências. E agora, a PF finalmente vai fazer alguma coisa?

Politik

Inimputáveis: Conselho de Ética do Senado arquiva pedido de cassação de Aécio


Mais uma vez ficou comprovado que, em se tratando de denúncias envolvendo o PSDB, o verbo mais utilizado é “arquivar”: o presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, senador João Alberto Souza…