Socialista Morena
Politik

As boas notícias para a esquerda nesta eleição

1. Apesar dos erros do PT, da perseguição midiática, da ressurreição do macarthismo, da criminalização dos movimentos sociais, não morremos. Queriam nos matar, mas a esquerda não morreu. Estamos vivos, bem vivos. O PT elegeu apenas um prefeito de capital no primeiro turno (Rio Branco), é verdade, mas isso não é nenhuma surpresa dado o […]

Cynara Menezes
02 de outubro de 2016, 22h05

freixo

1. Apesar dos erros do PT, da perseguição midiática, da ressurreição do macarthismo, da criminalização dos movimentos sociais, não morremos. Queriam nos matar, mas a esquerda não morreu. Estamos vivos, bem vivos. O PT elegeu apenas um prefeito de capital no primeiro turno (Rio Branco), é verdade, mas isso não é nenhuma surpresa dado o massacre sobre o partido nos últimos anos. Só que a esquerda no Brasil não se resume ao PT. Se o PT está em baixa, dois outros partidos de esquerda se destacaram nesta eleição: o PSOL (Belém e Rio) e o PCdoB (Aracaju), com chances de ganhar em três capitais, além do PT em Recife.

2. Marcelo Freixo, do PSOL, foi para o segundo turno na eleição da segunda maior cidade do país, o Rio de Janeiro. Jandira Feghali, do PCdoB, já anunciou apoio a Freixo no segundo turno. Quem sabe não comece em terras cariocas nossa tão sonhada frente de esquerda, capaz de derrotar o bispo Marcelo Crivella na corrida à prefeitura?

3. Eduardo Suplicy, do PT, foi eleito o vereador mais votado da história de São Paulo, com 301.446 votos. Merecido para quem perdeu o lugar de senador para José Serra, em 2014, que nem exerce o cargo.

4. Em Aracaju, Edvaldo Nogueira, do PCdoB, enfrentará Valadares Filho, do PSB, no segundo turno.

5. Em Belém, Edmilson, do PSOL, enfrentará o tucano Zenaldo Coutinho.

6. Em Recife, João Paulo, do PT, enfrentará Geraldo Júlio, do PSB

7. A vereadora mais votada de Belo Horizonte, Áurea Carolina, militante do movimento negro, feminista, é do PSOL. O partido não tinha representantes na Câmara e agora terá dois. Em Belém a vereadora mais votada, Marinor Brito, também é do PSOL. Outra mulher Psolista foi campeã de votos para a Câmara Municipal de Porto Alegre, Fernanda Melchionna. As vitórias legislativas são muito importantes para a esquerda e é onde devemos concentrar nosso foco nos próximos anos. Sem apoio no legislativo, ninguém governa.

8. No Maranhão, governado por Flavio Dino, o PCdoB elegeu nada menos que 44 prefeitos até agora. Se tudo der errado, podemos pedir asilo político lá.

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Ditadura de direita: filho de Muhammad Ali é “acusado” de ser muçulmano em aeroporto


Filho do mais famoso boxeador de todos os tempos, Muhammad Ali Jr. ficou retido durante horas em um aeroporto na Flórida, nos Estados Unidos, no início de fevereiro, “acusado” de ser muçulmano, apenas por causa…

Direitos Humanos

“Solidariedade” da direita aos venezuelanos acaba com a vinda deles ao Brasil


Roraima, onde Bolsonaro aparece à frente de Lula nas pesquisas, exibe a face da xenofobia típica da direita em todas as partes do planeta