Socialista Morena
Kapital

“Carreaters” comprovam: a elite brasileira não é solidária nem no coronavírus

Por que os ricos do país jamais estão dispostos a fazer sacrifícios, mas exige que os pobres façam?

BMW de meio milhão em carreata em Curitiba. Foto: Eduardo Matysiak
Cynara Menezes
28 de março de 2020, 14h44

Não há nada que escancare melhor o egoísmo da elite brasileira do que as carreatas de bolsonaristas que estão surgindo país afora para pedir o fim do isolamento imposto pelo coronavírus, a despeito das orientações da Organização Mundial de Saúde. É uma manifestação de patrões, de empresários com um profundo desamor pelo povo, que não se importam a mínima com as mortes que esta pregação insana pode causar, contanto que seu lucro esteja garantido.

Sentados no conforto de seus carrões importados, com o ar condicionado a toda, gente branca e rica conclama o trabalhador para que retorne à labuta, espremidos nos vagões e ônibus do transporte público, enquanto eles mesmos não saem de dentro dos carros. A orientação dos organizadores é justamente essa: não saiam dos veículos. Ué, mas não é só uma “gripezinha”? Deveriam fazer, em vez de carreatas, passeatas. Mas cadê coragem?

Os “carreaters” dizem que “querem trabalhar”. Mas eles trabalham? Essa gente incapaz de liberar a empregada para que fique em casa porque não consegue limpar a própria privada, lavar a própria louça, fazer a própria comida ou cuidar do próprio filho, quer mesmo “voltar a trabalhar”? Ou será que eles querem que VOCÊ volte ao trabalho?

Em Curitiba, na última sexta-feira, tiveram a desfaçatez de declarar coisas como: “Eu preciso trabalhar. Ou morro de fome ou morro pelo vírus!” Deviam pelo menos usar palavras de ordem mais sinceras em vez de fingir estarem preocupados com o Brasil: “volte ao trabalho, quero garantir minha viagem a Miami este ano”; “lugar de escravo não é na quarentena, é no tronco”; “a escolha é sua: coronavírus ou demissão por justa causa”; “fim da quarentena já! Quem vai lavar minha BMW de meio milhão?”

A pandemia do coronavírus nos traz muitas perguntas sobre a sociedade em que vivemos. As palavras do papa Francisco, diante de uma praça de São Pedro historicamente vazia, ressoam em minha mente: “Na nossa avidez de lucro, deixamo-nos absorver pelas coisas e transtornar pela pressa. Não nos detivemos perante os teus apelos, não despertamos face a guerras e injustiças planetárias, não ouvimos o grito dos pobres e do nosso planeta gravemente enfermo. Avançamos, destemidos, pensando que continuaríamos sempre saudáveis num mundo doente”.

A elite brasileira parece surda aos apelos do papa e segue em sua avidez descontrolada por lucro. Por que os ricos jamais estão dispostos a dar sua cota de sacrifício em nome da sociedade? Por que, ao contrário, exigem que sejam sempre os pobres a se sacrificarem? O que custa para um empresário destes segurar a onda durante dois meses, até passar a pandemia? Por que prefere cobrar a fatura do trabalhador? Egoísmo, falta de empatia, usura.

Os “carreaters” dizem que “querem trabalhar”. Mas essa gente incapaz de liberar a empregada porque não consegue limpar a própria privada, fazer a própria comida ou cuidar do próprio filho, quer mesmo “voltar a trabalhar”? Ou quer que VOCÊ volte?

Vemos por aí empresários, sem o menor pudor, publicando vídeos nas redes sociais onde defendem a morte de “uns 7 mil” como algo banal, para não “quebrar a economia”. É como se estivessem oferecendo o corpo de inocentes imolados para saciar a fome do deus mercado que tanto idolatram. Não sentem vergonha de nunca, nem uma só vez, pensar no próximo? E ainda se dizem “cristãos”?

Parafraseando a famosa sentença que Nelson Rodrigues, de galhofa, atribuía a Otto Lara Resende (“o mineiro só é solidário no câncer”), podemos dizer, sem medo de errar: a elite brasileira não é solidária nem no coronavírus.

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(30) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Claudia em 28/03/2020 - 15h20 comentou:

Perfeito, parabens pela sintese dos despresiveis seres que se dizem humanos.

Responder

EUGENIO em 28/03/2020 - 16h15 comentou:

Esses nazistoides endinheirados trazem à lembrança duas personagens dos tempos de humor inteligente.

“Eu´ quero é que o pobre se exploda!”, Justo Verissimo, de Chico Anísio

e

“Olha o vírus!”, um médico hipocondríaco, com pavor a doentes, personagem do Jô Soares.

Pobre Jesus, o deus dessa turma se chama Dólar.

Responder

José Américo em 28/03/2020 - 17h04 comentou:

Talvez porque a elite como é chamada por vcs são empresários, micro empresários q perderão seus empregados, e o fato deles não saírem do carro, é pra não ter problemas com as autoridades, só quem pode ficar em casa é político e certos funcionários públicos que ganham fácil entendeu?

Responder

RAMON COTRIM em 28/03/2020 - 19h07 comentou:

Tinha que ser uma preta mesmo pra escrever uma bosta dessa

Responder

    Cynara Menezes em 29/03/2020 - 14h30 comentou:

    não sou negra. mas vou deixar seu comentário racista aí

Guillermo Inchauspe em 28/03/2020 - 20h20 comentou:

Concordo plenamente. Só discordo en discriminar aos “brancos”. Eu sou branco caucasiano e sempre fui um humilde trabalhador.

Responder

Glória em 28/03/2020 - 21h07 comentou:

Que triste realidade!! Lamentável!!

Responder

Shinha em 28/03/2020 - 22h45 comentou:

Querida Cynara Vc é 10 !! Te ac9mpanhp a tempos e gostaria que no mundo não existisse desigualdade. Será que algum dia esse planeta chegará a justiça ?
Será que essa elite predatória algum dia sairá disso ?
Bjoca e obrigada por tudo

Responder

Andreda da rosa kovaski em 28/03/2020 - 23h13 comentou:

Parabéns a melhor reportagem de todas 👏👏👏

Responder

Paulo Roberto calil PETEAN em 29/03/2020 - 09h18 comentou:

Gostaria que todos fossem tomar no cu

Responder

José Cláuver de Aguiar Júnior em 29/03/2020 - 12h09 comentou:

Falou e disse, Cynara!

Complementando, lembro de Jessé Souza e sua frase-símbolo:
“O Brasil nunca superou sua herança escravocrata”.

Responder

Igor Pocchini em 29/03/2020 - 12h22 comentou:

Mais uma vez, isso é culpa do monetarismo. O uso do dinheiro no sistema monetário cria as classes sociais. Cria de propósito a pobreza para ser explorada e a elite com seus privilégios e poder. A matemática é clara, simples, sem pobre não existe rico, é apenas para isso que inventaram o dinheiro, a moeda, o monetarismo e, o comunismo de Marx não abole o dinheiro, apenas tenta distribuí-lo melhor e mudar algumas regrinhas do capitalismo. Descubra e estude um pouco sobre o modelo de economia baseada em recursos e nunca mais estará defendendo algo que não funciona. Precisamos ser ativistas pelas causas nobres e legítimas.

Responder

José Américo em 29/03/2020 - 14h12 comentou:

Só acrescentando quem estiver no grupo de risco fique em casa e se previnam, não queremos matar nossos idosos, tão pouco deixar um trabalhador morrer de fome e com dívidas até o pescoço!

Responder

Rui Barbosa em 29/03/2020 - 14h46 comentou:

Depois de ler está matéria, que tem lá seu ponto de vista e o defende, algo mais há. Seja nas entre linhas ou explícitas em muitos pontos, assim. Um texto enviesado de amargura contra a aqueles que, de um modo ou outro atingiram o sucesso nos negócios, na carreira ou simplesmente os herdaram. Uma vergonhosa inveja mal disfarçada destes, tipicamente vinda de uma mente ideologicamente socialista e ao que parece incapaz de fazer uma análise imparcial dos dois pontos de vista, pois há milhares de empregados exigindo seu retorno ao trabalho. Vivemos um realidade diferente de 30 anos atrás, muitos considerados pobres, também tem carrão e super motos importados, não somente patrões. Isto demonstra a diferença entre realmente informar e pregar veladamente ideologias.

Responder

Marcos Ariel em 29/03/2020 - 15h16 comentou:

Eu enfrentei o H1N1 em 2009. Já havia diretrizes e medicações. Nesse caso nenhuma diretriz existe ainda. Devido a baixa mortalidade de CASOS GRAVES nas pessoas abaixo de 40 anos, o bloqueio não se sustenta. 40 a 60 anos ter cuidado e acima de 60 anos manter isolamento até haver IMUNIDADE COMUNITÁRIA.

Responder

Paulo+Roberto+Martins em 29/03/2020 - 16h56 comentou:

Grande comentário! É isso mesmo! Só acho que tá na hora do povo,da classe média mais esclarecida,recepcionar estes fascistas com merda,ovo podre,mijo e tomate.Sujar um pouco os carrões destes imbecis que já nasceram com a mente suja!

Responder

Paulo+Roberto+Martins em 29/03/2020 - 16h57 comentou:

A recomendação,para quem não entendeu ainda o português,é TODOS PERMANECEM EM CASA!

Responder

Maria Domingas R dos Santos em 29/03/2020 - 17h40 comentou:

Parabéns a Rui Costa e ACM Neto por serem políticos responsáveis, vcs mim representam, parabéns!!!

Responder

rita zambelli em 29/03/2020 - 19h32 comentou:

Já vi Marcha para Jesus, Parada Gay, Procissão, Passeata de Greve, etc. Carreata para se contaminar e ficar doente foi a primeira vez que vi. Tudo tem a sua primeira vez!

Responder

Igor em 29/03/2020 - 21h46 comentou:

Igor, vc deve ir para Russia, Cuba, Venezuela, pra ver as realidades da tao sonhada “distrubuicao social” que o Marxismo causa. Podres, todos podres. Se vc quer viver do governo pensando que isso eh distribuicao social, vai pra França, vai pra Europa socialista. Vc morre nas filas dos hospitais e nao te fazem teste de coronavirus, nao, te mandam pra casa sem diagnostico e se piorar vc volta a ficar do lado de fora do hospital esperando que tenha médicos pra atenderem ou cama pra vc deitar. Ah espera, a cama nao tem lencol lavado, ah tem que desocupar un respirador pra por em outro paciente… e assim vai. Assim e distribuido o dinheiro do povo pra saude. Vc quer que te conte como e o socialismo pra educacao e pra liberdade de religiao? Estuda mais um pouco e sim permita que o Capitalismo exista, pois dentro desse capitalismo que vcs odeiam seja por inveja ou por ignorancia, existe corações altruistas que podem doar quantidades exorbitantes pra levantar hospitais em 1 semana ou pra mandar jatos com comidas em casos de acidentes naturais. Tem gente boa ambos os lados mas os mais oprimidos sao os socialistas que dependen do governo. Tenho pena desses.
E tem mais: se nao fosse os empresarios, mt gente que se diz escravo passaria fome, pois nao teriam emprego. Nao teriam criatividade tampouco pra ganhar o pao de cada dia sem as empresas.

Responder

    Cynara Menezes em 29/03/2020 - 22h30 comentou:

    você ainda está na época da URSS? a rússia não é mais soviética há quase 30 anos. por isso fica difícil dialogar com vocês…

Maria Lenir em 29/03/2020 - 23h00 comentou:

Ramon,sinto pena e vergonha de seu comentário, não vale apena comentar ainda tem gente assim

Responder

CAROLINA DA SILVA SANTOS em 29/03/2020 - 23h04 comentou:

Nossa quanta gente ridícula comentando, tem um que cita “inveja”, outro que diz ” vcs mim representam”. Como pode haver tanta gente doente mental ou mal caráter desses e eles incrivelmente terem o mesmo gosto espurco de ser gado desse misólogo que é o Bolsonaro ?

Responder

maria gomes em 29/03/2020 - 23h21 comentou:

Errado, toda a industria automobilistica nos EUA , Europa, América Latina FECHOU as portas e continua pagando salaraios para seus funcionarios. Inclusive no Barsil, ah, mas os donos nao sao aBrasileiros, só os CEOs sao brasileiros, ,as devem ter sido obrigados a fechar, mesmo contra sua vontade fascista
.

Responder

Robson Santos em 30/03/2020 - 07h18 comentou:

O Brasil virou ao avesso.

Responder

Meire em 30/03/2020 - 08h47 comentou:

Sem comentários. Perfeito.

Responder

Fabiojn em 30/03/2020 - 10h02 comentou:

Primeiramente, fala aí Vitor. Você já esteve na Russia, Cuba, Venezuela? Ou está falando estas asneiras apenas de ouvidos ou matérias impulsionadas para falar mal destes países. Neste lenga, lenga ainda faltou a China, não. Então deixa eu te dizer uma coisa, essa visão romantizada e pouco estudada do sistema Capitalista e Socialista está completamente equivocada. Os tais “corações altruístas” muitas vezes não recolhem os impostos devidos. O Brasil em uma das maiores sonegações fiscais do mundo, aqui apenas quem paga imposto é o pobre. Aqui de forma pouco inteligente não se tributa a renda e sim o consumo. Dessa forma é o pobre que sempre paga mais. Afirmo isso com dados, o tribunal de justiça está cheio de processos de execução fiscal, empresários de tempos em tempos conseguem perdão de dívidas fiscais via Congresso Nacional, desonerações e incentivos fiscais. Este tipo de capitalismo à brasileira é mole.

Responder

Noemi Higino Pereira em 01/04/2020 - 14h12 comentou:

É o Brasil escravagista querendo agrilhoar a parte frágil da nação !

Responder

Loide em 12/04/2020 - 13h59 comentou:

Aff, todos os comentários, nada a ver kkkkk

Responder

Irance em 15/04/2020 - 17h38 comentou:

Cientistas chineses encaminharam laudos conclusivos à OMS,DE QIE, COM ESTE VÍRUS, NÃO HÁ IMUNIDADE COMUNITARIA, PQ HOUVE MILHARES DE PESSOAS REINFECTADAS E MORTAS. ENTÃO O DESPRESIDENTE ESTÁ PRATICANDO UM GENOCÍDIO. EM SUSS PRÓPRIAS PALAVRAS, ” VÃO MORRER PESSOAS. PACIÊNCIA. ” PARA ELE, SO O LUCRO IMPIRYA, E SATISFAZER AO MERCADO, QUE O PÔS NO PODER. MONSTRO GENOCIDA.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Direitos Humanos

Rodrigo Maia contraria governo e defende volta da Funai para o Ministério da Justiça


Presidente da Câmara disse a lideranças indígenas que é "mais racional" que órgão saia do Ministério da Damares

Politik

Incapazes de entender pesquisa do MBL, bolsominions “derrotam” o “mito”


É essa gente, que não possui capacidade cognitiva para responder uma simples enquete, que quer escolher o próximo presidente do Brasil