Socialista Morena
Politik

Discurso de “Xandão” teve o efeito de um raio encolhedor sobre Bolsonaro

A cada vez que Moraes pronunciava a palavra "democracia" (foram 22 vezes), o presidente se encolhia; saiu do TSE diminuto, um rato que ruge

Ilustra: Cris Vector
Cynara Menezes
17 de agosto de 2022, 15h43

Jair Bolsonaro parecia tenso quando adentrou o plenário do TSE, no final da tarde desta terça-feira, 16 de agosto, para a posse de Alexandre de Moraes como presidente da Corte eleitoral. Não estava em terreno amigo e isso era visível. Sentado à mesa das autoridades, enfrentava diante de si o olhar escrutinador de dois rivais: o ex-presidente Lula, seu maior adversário na eleição deste ano, e a ex-presidenta Dilma Rousseff, a quem desejou a morte “por câncer ou enfarte” e cujo torturador homenageou em plenário, durante a votação do impeachment.

“Xandão”, como o ministro é chamado de forma depreciativa pelos bolsonaristas, ao contrário, parecia bem relaxado e à vontade. As câmeras chegaram a flagrá-lo conversando animadamente e até rindo com Bolsonaro. Até que o discurso começou.

Aos 3 minutos, quando Alexandre ainda fazia os rapapés de praxe, agradecendo às autoridades e aos colegas de Supremo, e homenageava seu professor de Teoria Geral do Estado na USP, Ricardo Lewandowski, Bolsonaro foi apanhado pela câmera da TV Justiça, em segundo plano, com uma expressão desalentada no rosto. Sua mente aparentava estar longe dali. Olhou para o lado de soslaio e engoliu em seco.

A cada vez que Xandão pronunciava a palavra “democracia” (e foram 22 vezes em 27 minutos), os ombros e a boca de Bolsonaro ficavam mais decaídos. Era como se o novo presidente do TSE lançasse raios encolhedores em direção ao presidente. Nos três momentos em que Moraes soltou indiretas mais do que certeiras ao golpismo e trapaças do bolsonarismo, os aplausos explodiram na plateia.

“A Constituição Federal não permite, inclusive em período de propaganda eleitoral, a propagação de discursos de ódio, de ideias contrárias à ordem constitucional e ao Estado Democrático, tampouco a realização de manifestações pessoais –sejam nas redes sociais ou por meio de entrevistas públicas– visando o rompimento do Estado de Direito, com a consequente instalação do arbítrio”. Aplausos.

Foi como se Alexandre assinasse, ao vivo e em cores, e na presença da maior ameaça à democracia, a Carta às Brasileiras e Brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito. Todos os presentes aplaudiram de pé –menos o presidente da República

“Eu não canso de repetir e, obviamente, não poderia deixar de fazê-lo nessa oportunidade, nesse importante momento: liberdade de expressão não é liberdade de agressão. Liberdade de expressão não é liberdade de destruição da democracia, de destruição das instituições, de destruição da dignidade e da honra alheias. Liberdade de expressão não é liberdade de propagação de discursos de ódio e preconceituosos.” Aplausos.

“A intervenção da Justiça Eleitoral será mínima, porém será célere, firme e implacável, no sentido de coibir práticas abusivas ou divulgações de notícias falsas ou fraudulentas –principalmente daquelas escondidas no covarde anonimato das redes sociais, as famosas fake news. Assim atuará a Justiça Eleitoral de modo a proteger a integridade das instituições, o regime democrático e a vontade popular, pois a Constituição Federal não autoriza que se propaguem mentiras que atentem contra a lisura, a normalidade e a legitimidade das eleições.” Aplausos.

Jair Bolsonaro, que não foi lá grande coisa em 28 anos como deputado federal, e que como presidente tem se comportado exatamente como um parlamentar do baixo clero, saiu diminuto do TSE. Xandão o reduziu a um rato que ruge

Filho da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, onde, há uma semana, seus pares fizeram uma gigantesca demonstração de apreço pela democracia, foi como se Alexandre assinasse, ao vivo e em cores, e na presença da maior ameaça a ela, a Carta às Brasileiras e Brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito.

“Hoje, no dia 16 de agosto de 2022, tomo posse no honroso cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral com os mesmos ideais com os quais iniciei minha formação acadêmica pela tradicional Faculdade de Direito do Largo de São Francisco em 1986”, havia dito, ao abrir seu discurso. “Respeito à Constituição Federal, devoção aos direitos e garantias fundamentais, realização de uma Justiça rápida, efetiva e eficiente, fortalecimento das instituições e concretização e aperfeiçoamento da democracia.”

“É tempo de união, é tempo de confiança no futuro e, principalmente, é tempo de respeito, defesa, fortalecimento e consagração da democracia. Viva a democracia, viva o Estado de Direito, viva o Brasil”, reforçou, ao finalizá-lo.

Todos os presentes aplaudiram de pé –menos o presidente da República. Seu filho, o “vereador federal” Carlos, encolhido numa cadeira na plateia, personificava a “legenda” para os sentimentos do pai naquele momento. Jair Bolsonaro, que não foi lá grande coisa em 28 anos como deputado federal, e que como presidente tem se comportado exatamente como um parlamentar do baixo clero, saiu diminuto do TSE.

Xandão o reduziu a um rato que ruge.

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta: 000591852026-7
PIX: [email protected]
(4) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Eugênio BH em 19/08/2022 - 14h14 comentou:

Pois é…

E quanto mais a ninhada aumenta, dimunui o tamanho da ratada;

Moro, Delanhol, Bozo e seus comparsas todos.

Tristeza é ver outros ratos — mais espertos –, estarem já de mãos dadas com o futuro
governo.

Responder

Bernardo Melo em 21/08/2022 - 00h30 comentou:

Lento e muito formal Fachin tentou domesticar a verdança , não conseguiu , o indomável e inculto Capetão juntamente com seu respectivo ministro mamateiro da pasta da defesa , mantiveram-se arrogantes e distantes dos preceitos democráticos e dos anseios populares , mas o destino já guardava nas mangas uma surpresa forjada no Largo de São Francisco .
O XERIFE ARTICULADO !
Experiente, culto, educado e ágil como um felino , XANDÃO soube elaborar seu discurso de posse , assim como convidar a pluralidade jurídica , política e militar para sua posse no TSE .
Do dia 16-08 até hoje , dia em que Lula foi ao Anhangabaú , o país já sente uma brisa democrática e um INOMINÁVEL MOTOCIATEIRO à beira do colapso em primeiro turno . Em ato tresloucado o Capetão tentou sequestrar o celular de um apoiador destemido , tornou-se em poucos minutos no Tchutchuca do CENTRÃO em vários idiomas .
Falta apenas Ciro Gomes no debate vindouro da Band ligar sua metralhadora oral com alvo certeiro ao miliciano agonizante , em assim ocorrendo , estará consumado seu velado apoio ao virtual presidente Lula .
Aguardemos .

Responder

Capitão Goulart em 29/12/2022 - 11h22 comentou:

Só alguém que é idiota funcional conseguiria escrever bobagens! Bolsonaro não agiu como um rato.
Na faculdade não te ensinaram? Rato não ruge. Ah! Esqueci, você é jumenta…
Hoje,29/12/2022 a meia-noite a “onça” será libertada! A cobra vai fumar! G.L.O
Os Olivas irão prender os verdadeiros ratos, entre eles o Xandão! Habeas-corpus que foram assinados pelos urubus togados, todos serão cancelados pelo STM.
LulaDrão e Zé Dirceu voltarão pra cadeia. Mais de 7 mil mandados de prisão serão expedidos.
Entraremos em regime militar.
Alguma semelhança com 64?
A diferença é que não cometeremos o erro de deixar comunistas vivos.
Ou serão mortos ou serão exilados para sempre.
Iremos libertar a nação da praga Marxcisista. E faremos uma Lei Petrea: Comunismo será proibido no Brasil.
Mas…É a minha missão?
Identificar sites comunistas, buscar e apreender material comunista, cadastrar os comunistas e encaminhar o cadastro para o tribunal militar.
Ainda dá tempo de fechar essa bosta de site.
Selva!

Responder

    Cynara Menezes em 29/12/2022 - 14h47 comentou:

    hahahaha vocês são hilários! se não fossem tão nefastos, seriam só alvo de piada

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Incapazes de entender pesquisa do MBL, bolsominions “derrotam” o “mito”


É essa gente, que não possui capacidade cognitiva para responder uma simples enquete, que quer escolher o próximo presidente do Brasil

Politik

A Lava-Jato virou moeda de troca para aprovar projetos do governo no Congresso?


Ou você aprova o que eu quero ou eu te prendo: se Maia tivesse feito o que Moro queria, seu sogro teria sido preso?