Socialista Morena
Politik

Bobó cuiabano

Na casa dos meus pais, nunca comemos peixe de rio. Minha família paterna é da beira do mar, então há um certo preconceito com tambaquis, pirarucus, surubins e afins. Mas, há cinco anos, em uma viagem de trabalho a Cuiabá, comi alguns peixes deliciosos e me apaixonei pela culinária de peixes de rio do Mato […]

Cynara Menezes
23 de setembro de 2012, 14h32

Na casa dos meus pais, nunca comemos peixe de rio. Minha família paterna é da beira do mar, então há um certo preconceito com tambaquis, pirarucus, surubins e afins. Mas, há cinco anos, em uma viagem de trabalho a Cuiabá, comi alguns peixes deliciosos e me apaixonei pela culinária de peixes de rio do Mato Grosso. Principalmente a mujica de pintado, espécie de peixada com aipim absolutamente deliciosa, finalizada com temperos frescos em cima. Recomendo.

Há algumas semanas fui ao Xingu para o Kuarup de Darcy Ribeiro, uma das melhores viagens que já fiz em minha carreira. Na volta, de carro, paramos em Barra do Garças (MT) e me deliciei com um maravilhoso peixe com açafrão. Perguntei como se fazia ao dono do restaurante e no fim-de-semana seguinte repeti em casa. Todo mundo adorou.

Desde então, vinha com vontade de experimentar uma mistura dessas duas receitas com um toque de baianidade: a mujica com o peixe com açafrão e ainda bobó de camarão. Foi assim que me saiu este bobó cuiabano. Sem dendê, sem leite de coco. Totalmente aprovado aqui em casa. Vamos ver o que acontece na sua.

Ingredientes:

1,5 kg de camarão graúdo

1kg de aipim (ou mandioca ou macaxeira, depende de onde você vem)

4 pimentas-de-cheiro ou mais

1 cebola

2 dentes de alho

3 tomates picados ou purê de tomate rústico (com pedacinhos)

Coentro (ou salsinha; prefiro coentro para peixes)

1 colher de sopa cheia de açafrão-da-terra

Modo de fazer:

Descasque os camarões (eu sempre prefiro comprar na casca, é mais garantido), limpe e deixe na água com limão. Escorra, tempere com sal e reserve. Cozinhe a mandioca em panela de pressão e reserve. Faça um refogado com a cebola, o alho, a pimenta de cheiro (se tiver criança em casa, tire as sementes para não arder) e o tomate. Acrescente água até cobrir e depois o açafrão. Deixe apurar. Vá acrescentando aos poucos a mandioca amassada com o garfo, para que fiquem pedacinhos. Deixe formar um caldo cremoso, mas não grosso demais. Por último acrescente os camarões e o coentro. Deixe cozinhar apenas cinco minutos para o camarão não ficar molenga. Sirva com arroz branco e me conte depois.

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(1) comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

claudia pinheiro em 23/09/2012 - 17h03 comentou:

para quem é domar, peixe de rio tem gosto de terra…. vou tentar a receita aqui pleas Alemanhas…

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

O programa Mais Médicos no olhar de Araquém Alcântara


Já contei no no blog como a mídia hegemônica esconde as realizações do Mais Médicos e como o programa transformou a vida de milhares de brasileiros pobres que não contavam com assistência de saúde, sobretudo…

Politik

Provamos que sabemos fazer Copa. Que venham as escolas e hospitais “padrão Brasil”


Claro que foi duro ver a seleção tomar 7 gols da Alemanha, mas as tragédias fazem parte da mística do futebol. O importante é que a seleção perdeu, mas o Brasil ganhou: a Copa do…